Número total de visualizações de página

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Métodos e Técnicas de Prospecção 1

Já com um cheiro a Primavera, as aulas de prospecção têm outro rendimento...


































































2 comentários:

  1. Lamento profundamente que este tipo de situações continuem a acontecer. Caberá agora às autoridades competentes averiguarem e apresentarem resultados. Também lamentável não deixa de ser, constatarmos que pessoas idóneas, recorram à comunicação social de modo a expor este caso antes de ser iniciada uma investigação, mesmo antes de ser apresentada uma queixa junto das respectivas autoridades, segundo entendi. Não quero eu acreditar, que esta notícia tenha vindo à praça pública com terceiras intenções, como a de divulgar uma carta arqueológica por exemplo!

    Desagradou-me profundamente que pessoas de bem, fossem comparadas a criminosos. Ao contrário daquilo que está escrito nos meios de comunicação social, não foi um detectorista que orquestrou este atentado, eu chamo-lhe caçador de tesouros. Um caçador de tesouros pode ser qualquer tipo de pessoa sem escrúpulos, até mesmo um arqueólogo, mas acima de tudo é um criminoso. Se usa detectores, se usa tractores, se usa retro escavadoras, é tudo uma questão de logística.
    Um “detectorista” cumpre sempre a lei, dentro dos limites do bom senso. Um detectorista não recorre, a bulldozers e tractores para arrasar locais, como aconteceu neste caso, situação essa habilmente omitida pelos intervenientes na notícia.

    Enquanto detectorista responsável que sou, solicito um pouco mais de honestidade e bom senso, da próxima vez que situações destas acontecerem.
    Recordo a uns, dou a conhecer a outros o excelente trabalho desenvolvido pelos detectoristas do projecto IPSIIS em Portimão, www.ipsiis.net .
    Não queria terminar o meu comentário, que espero que não sofra censura, relembrando a posição do Dr. Luís Raposo, director do MNA : http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=386521&visual=26&tema=5

    Respeitosamente
    Um detectorista

    ResponderEliminar